Happy Hour com Blubell

Em tempos de pandemia e crise política aguda, impossibilitados de trabalhar, nós artistas somos obrigados a usar a criatividade não só para nossa arte, mas também para sobreviver. Ainda bem que temos criatividade de sobra.
 
O Happy Hour foi criado nesse momento de distanciamento social, mas acredito que vai continuar a existir depois. Explico:
 
Mais que nunca, ando acreditando que o futuro da arte está na relação direta do artista com seu público, de um jeito muito mais íntimo e acessível do que estamos habituados. Lá fora já existem muitos artistas vivendo com financiamento coletivo permanente. Faz muito sentido a gente "assinar" os artistas que a gente ama assim como a gente assinava revistas nos anos 2000. Mais ainda, faz muito sentido a gente se nutrir de uma troca de duas vias. É muito mais rico e gratificante. Pelo menos pra mim. 
Quanto mais eu me aproximo dos meus fãs, mais eu aprendo com eles e mais eu entendo porque eles são meus fãs, e mais eu morro de orgulho de todos nós. Essa troca não tem preço. 
Muito mais do que um produto criado pra me ajudar a pagar o aluguel, o Happy Hour é pra mim um laboratório de experiências, trocas humanas e descobertas a respeito de como vai ser a relação do artista com seu público daqui pra frente.
 
Não vejo a hora de brindar a vida e trocar idéias com vocês!
amor, 
Bel
fotos: Gal Oppido